O papel do editor-chefe

As atribuições de um editor-chefe são dependentes de diversos fatores e, aqui, vamos tentar organizá-las de uma forma simples porém efetiva, para nortear aqueles que se interessam pelo assunto. Temos a justaposição dos cargos de editor e de chefe. O editor-chefe é também conhecido como o editor executivo, e gere todas as operações do dia-a-dia de uma publicação, como um jornal, revista, publicação de comércio, ou revista acadêmica. O editor-chefe de uma publicação supervisiona o assistente, ou departamento, editores, e garante que cada questão seja resolvida. Vamos nos ater ao editor de uma revista acadêmica nesta apresentação. É responsável pela contratação, especialmente dos editores assistentes. Com os editores assistentes, o editor-chefe cria o conselho editorial, que pode ser para cada uma das edições, ou permanente por um período da publicação. O editor-chefe comenta todos os artigos, bem como potencial de calúnia ou difamação, plágio e ética, e fornece sugestões, se necessário, sobre eventuais alterações a fazer antes da publicação. Deve mudar e revisar a escrita se necessário. Reúne-se regularmente com o editor ou corpo editorial para discutir questões, planos e outros assuntos pertinentes à publicação. Tem a responsabilidade de elaborar propostas de orçamento e qualquer outra informação solicitada pelo editor. Gera ideias para novas formas de fazer as coisas, como o uso de novas tecnologias, implementação de formas de aumentar o número de leitores, e como utilizar as novas mídias. Responsável ainda pela obtenção de recursos para o bom andamento da publicação. Esses profissionais podem estar envolvidos na concepção inicial de um projeto, gestão de toda a criação e garantir que o produto final atenda aos requisitos estabelecidos.