sexta-feira , 23 de junho de 2017
Home / Blog / Boas pesquisas resultam em publicações de qualidade

Boas pesquisas resultam em publicações de qualidade

A produção de conhecimento por meio da ciência está entre as principais contribuições para o desenvolvimento da sociedade contemporânea. Tratamentos, a cura de doenças, métodos diagnósticos, antídotos contra venenos e equipamentos que melhoram a vida das pessoas são alguns exemplos. Muitas são as etapas que envolvem o desenvolvimento e a inovação, desde a pergunta a ser respondida pelo cientista, passando pela pesquisa básica, até transformar o trabalho em um produto que possa ter impacto positivo na vida da sociedade. Depois disso ainda tem a divulgação dessa descoberta junto à comunidade, afinal, as grandes produções cientificas são financiadas com recursos públicos.

Sendo assim, qual a importância da qualidade de uma pesquisa no resultado das publicações científicas?
Para Suzana C. S. Lannes, membro da diretoria da Associação Brasileira de Editores Científicos (ABEC), editora-chefe do periódico Food Science and Technology (CTA-Ciência e Tecnologia de Alimentos) e presidente da Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos (SBCTA), os projetos de grande porte, com competência científica, têm ajudado seus pesquisadores na elaboração e divulgação de seus trabalhos em periódicos científicos com renome nacional e internacional. “A pesquisa e a produção científica são primordiais para incentivar o crescimento e aprimorar os métodos de trabalhos em uma publicação científica, aliando tudo isso ao trabalho do editor chefe de grandes periódicos”, destaca.

ORui Seabra (2) presidente da ABEC, professor Rui Seabra Ferreira Júnior (foto), está entre os cientistas que tiveram a oportunidade de aliar a experiência em pesquisas de ponta para agregar conhecimento em suas atribuições como editor científico. Seabra coordena a equipe que desenvolveu o primeiro soro antiveneno de abelha do mundo. Anualmente no Brasil mais de 15 mil pessoas sofrem ataques de abelhas africanizadas – 8% do total dos ataques de animais peçonhentos. Dessas pessoas, 140 morrem em decorrência das picadas e outras podem ter complicações renais e seu estado de saúde geral agravado.
Os testes em humanos já começaram há um ano salvando a vida de algumas pessoas que receberam o Soro. o Soro Antiapílico está disponível em três centros de pesquisa clínica: um em Botucatu, e outros dois em Tubarão (SC) e Uberaba (MG). Esse pode ser ainda primeiro soro, de qualquer tipo, aprovado pela ANVISA com testes clínicos no país.
Para o presidente da ABEC, sua atuação como pesquisador sempre foi decisiva na hora e elaborar artigos científicos que atendam os padrões de publicação nacionais e internacionais. “A vivência do cientista em todas as etapas de uma pesquisa de ponta permite que ele tenha condições de praticar uma divulgação de qualidade ao elaborar bons artigos, que poderão ser publicados em periódicos de alto fator e impacto”, avalia Seabra.
O dirigente ainda destaca que para a ABEC é fundamental que o cargo de presidente da entidade seja ocupado por um pesquisador reconhecido no meio científico e com larga experiência na edição de periódicos. “O cargo de presidente da ABEC exige grande interação com as agências regulatórias no país e também com instituições nacionais e internacionais”, finaliza Seabra.

Leandro Rocha (4toques comunicação)

comunicacao@abecbrasil.org.br

Sobre Leandro Rocha

Veja também

Germana

Acesso aberto como política científica institucional | Unicamp

A pesquisadora Germana Barata, do Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor), do Núcleo de ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

//analytics natashaprimati@gmail //analytics natasha@abecbrasil