sábado , 30 de maio de 2020
Home / Blog / A relação entre o autocuidado e o adoecimento dos homens

A relação entre o autocuidado e o adoecimento dos homens

Close-up portrait of young readhead man with headache, touchingMuitos homens, ainda hoje, têm dificuldade em conversar e expressar seus sentimentos. Mesmo entre amigos ou familiares, eles não se sentem à vontade para abrir um diálogo franco e sincero. As razões para este problema podem ser dos mais diversos, desde fatores psicológicos até os culturais. E para auxiliar na busca por uma solução, foi criada a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem (PNAISH), com o intuito de promover a prevenção da saúde masculina.

Com isso, os autores Luis Henrique Costa Garcia, Nicolas de Oliveira Cardoso e Claudia Maria Canestrine do Nascimento Bernardi produziram o artigo “Autocuidado e Adoecimento dos Homens: Uma Revisão Integrativa Nacional”, publicado na Revista Psicologia & Saúde, v. 11, n. 3, de setembro/dezembro de 2019, periódico associado da ABEC Brasil.

Para o estudo, foi realizada uma revisão integrativa de nove artigos empíricos presentes nas bases de dados da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), SciELO e PePSIC, com o objetivo de verificar os fatores culturais, emocionais e laborais que se relacionam com o processo de adoecimento e de autocuidado dos homens.

Os resultados obtidos sugerem que o gênero masculino sente medo e vergonha de suas vulnerabilidades, bem como do adoecimento. Além disso, observam uma imposição de papel patriarcal pela sociedade, no qual julga o autocuidado como um atributo feminino. Por fim, constatam uma tendência a priorizar o trabalho, mesmo que isso acarrete na piora da saúde.

O artigo completo pode ser visto em https://bit.ly/341NzKJ ou pelo DOI: http://dx.doi.org/10.20435/pssa.v11i3.933.

Tadeu Nunes (4toques comunicação)
comunicacao@abecbrasil.org.br

Sobre Leandro Rocha

Veja também

Foto: Freepik

Brucelose e Tuberculose bovinas e seu controle epidemiológico na América do Sul

Algumas doenças de animais podem acometer humanos e um dos principais mecanismos de transmissão é ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

//analytics natashaprimati@gmail //analytics natasha@abecbrasil