terça-feira , 16 de agosto de 2022
Home / Blog / Intelectuais negros(as) e a produção do saber

Intelectuais negros(as) e a produção do saber

4190O racismo é um debate permanente na história. Dentro deste contexto, também muito se discute acerca da produção de conhecimento e conteúdo de diversas áreas. Um dos principais questionamentos fica pelo fato de a maior parte dos livros retratar apenas um lado da realidade – o europeu, colonizador, escravista, impositivo.

Com isso, o autor Evaldo Ribeiro Oliveira, Professor Adjunto da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira-UNILAB produziu o artigo “Negros(as) intelectuais: descolonizando o saber e o poder”, publicado na Revista Interritórios, v. 5, n. 8, de 2019, periódico associado da ABEC Brasil.

O trabalho discute a relevância da presença de intelectuais negros e negras para construir novas epistemologias, com o objetivo de repensar a detenção do poder e a produção de conhecimento. A principal questão trata da geração de histórias, pesquisas e lugares de fala, num contexto demarcada por relações de poder, de colonialidade e descolonização.

Após compreender o termo “intelectual”, o autor aponta um caminho a ser seguido. O chamado “outro da razão”, que denota uma epistemologia diferente, não hegemônica, voltada para uma construção de um visão do Sul do mundo. Ou seja, educação numa relação não hierárquica entre educando e educador, de política de reparação, de reconhecimento, de ações afirmativas e de reconhecimento.

O conteúdo completo pode ser lido em https://bit.ly/2z42d8U ou pelo DOI: https://doi.org/10.33052/inter.v5i8.241592.

Tadeu Nunes (4toques comunicação)
comunicacao@abecbrasil.org.br

Sobre Leandro Rocha

Veja também

RECIMA21

Direito brasileiro e estado-unidense: Diferenças e semelhanças nos contratos privados

Além da distância de mais de 6.000 km que separa as capitais de Brasil e ...

//analytics natashaprimati@gmail //analytics natasha@abecbrasil