terça-feira , 16 de agosto de 2022
Home / Blog / Haters e a construção do discurso de ódio nas redes sociais

Haters e a construção do discurso de ódio nas redes sociais

A internet mudou a forma como nos comunicamos. Hoje, basta ter um simples celular para que você seja capaz de expor sua opinião e comentar sobre os infinitos assuntos e conteúdos espalhados por aí. Mas, nem tudo são flores. A facilidade também serviu para o mal. Discursos de ódio e preconceito ganharam força, principalmente disseminados por perfis falsos.

Posto isso, as autoras Rebeca Recuero Rebs e Aracy Ernst produziram o artigo “Haters e o discurso de ódio: entendendo a violência em sites de redes sociais”, publicado na Revista Diálogo das Letras, v. 6, n. 2, de julho/dezembro de 2017, periódico associado da ABEC Brasil.

Crédito: Freepik
Crédito: Freepik

O trabalho busca entender a relação entre o discurso de ódio e a criação do perfil de haters (ou odiadores, na tradução da palavra) e de suas falas nas redes sociais, levando como base os conceitos teóricos da violência e como o ódio é colocado no virtual. Para tal, analisaram o discurso de um texto do blog “Tio Astolfo” e comentários feitos em uma publicação do Facebook sobre a jornalista Maju Coutinho.

A observação mostrou o ambiente das redes sociais como uma ferramenta facilitadora e capaz de potencializar a violência dos haters, com disseminação do ódio e propagação de ideologias constituintes do discurso. Dessa forma, a concepção dos perfis se mantém ativa e resulta em um grupo de seguidores tendenciosos e preconceituosos. 

O texto completo pode ser acessado em https://bit.ly/34PlFUJ ou pelo DOI: https://doi.org/10.22297/dl.v6i2.2676.

Tadeu Nunes (4toques comunicação)
comunicacao@abecbrasil.org.br

Sobre Leandro Rocha

Veja também

RECIMA21

Direito brasileiro e estado-unidense: Diferenças e semelhanças nos contratos privados

Além da distância de mais de 6.000 km que separa as capitais de Brasil e ...

//analytics natashaprimati@gmail //analytics natasha@abecbrasil