quinta-feira , 15 de abril de 2021
Home / Todas as Notícias / Acontece / Fundador do Crossref fala da evolução do órgão que nasceu para democratizar o acesso à ciência

Fundador do Crossref fala da evolução do órgão que nasceu para democratizar o acesso à ciência

Visando tornar a ciência mais acessível, com a possibilidade de autores citarem, vincularem, avaliarem e reutilizarem conhecimento de forma organizada, o CrossRef nasceu como resultado do trabalho de muitas pessoas e do apoio de editores acadêmicos – sociedades sem fins lucrativos e empresas comerciais.

“Os periódicos acadêmicos começaram a circular online no final da década de 1990 e, diferentemente dos impressos, permitem vincular referências”, explica Ed Pentz, fundador da Crossref.Ed Pentz

Segundo ele, quando viram essa possibilidade de vincular referências, editores começaram a assinar acordos entre si – isso envolveu advogados e tornou necessário estudar e descobrir estruturas de URL para cada editor.

 Surgimento do DOI –Com a necessidade de organizar esses dados nas URLs e na internet de modo geral, dez anos depois surgiu um protótipo de DOI, do inglês digital objectidentifier, ou seja, identificador de objetos digitais, que faria toda a diferença no universo da Crossref.

Segundo Ed, o Crossref usa DOIs para permitir a descoberta de links persistentes para conteúdos acadêmicos, o que é muito importante para os pesquisadores sejam eles leitores ou autores de conteúdo acadêmico.

Como leitores, o conteúdo é detectável quando ambos os metadados e DOIs são registrados com Crossref pelos editores. Como autores, eles podem ter certeza de que seu trabalho será encontrado e citado. “Isso não ocorre apenas porque um DOI é atribuído, mas por causa do conjunto completo de metadados que é registrado com Crossref”, complementa.

“Não existe mágica” – Apesar das facilidades desse sistema, muitas pessoas ainda o encaram de forma errada. “O DOI não é mágico. O fato de algum conteúdo ter esse número não diz nada sobre a qualidade dele. Acho que há muitos mal-entendidos sobre isso. Esse DOI só é útil se houver um conjunto completo de metadados registrados no DOI com Crossref”, enfatiza Ed.

O Crossref possui um sistema completo para coletar metadados que permitem a descoberta e vinculação de conteúdos.Por isso, a obtenção do DOI é apenas o início do processo, já que os metadados devem ser mantidos e atualizados ao longo do tempo.

Democratização da informação –Com o uso do DOI e recolhimento de metadados, a ideia é democratizar a informação da melhor forma possível. Segundo Ed, a missão do Crossref é promover e apoiar a democratização do acesso às pesquisas.

“Nós expandimos os registros para incluir preprints e concessões. Temos uma ampla gama de membros, incluindo financiadores, agências governamentais e bibliotecas, além de acadêmicos editores”, comentou.

Novos tempos –Comprometidos com os Princípios para Infraestrutura AcadêmicaAberta (https://openscholarlyinfrastructure.org/) e outras organizações de infraestrutura como ORCID (IDs de pesquisador) e DataCite (dadose software), o Crossref continua a se adaptar conforme a pesquisa acadêmica se transforma e evolui.

“A sociedade está enfrentando muitos desafios. Por isso, as pesquisas acadêmicas e as comunicações têm um papel importante a desempenhar na melhoria do desenvolvimento humano por meio de conhecimento em benefício da sociedade”, finaliza Ed.

Rhaida Bavia (via Vias Digitais Comunicação e Marketing)

comunicacao@abecbrasil.org.br

Sobre Leandro Rocha

Veja também

Diálogos ABEC

Diálogos ABEC abre calendário de eventos da Associação para 2021

Na última quinta-feira (25), das 16h às 18h, foi realizado o evento on-line Diálogos ABEC ...

//analytics natashaprimati@gmail //analytics natasha@abecbrasil