quinta-feira , 15 de abril de 2021
Home / Blog / Mulheres Cientistas e os desafios durante a pandemia

Mulheres Cientistas e os desafios durante a pandemia

Recentemente, completamos um ano desde que o primeiro caso de Covid-19 foi registrado no Brasil. Com isso, a rotina de milhões de pessoas se transformou drasticamente. Entre as principais adaptações que foram necessárias para enfrentar o isolamento, está o home-office.

Para muitos, trabalhar em casa é sinônimo de conforto, praticidade e outros pontos positivos. Porém, nem todos tiveram essa sorte. É o caso de muitas mulheres, que se depararam, além do teletrabalho, com uma sobrecarga devido a papéis atribuídos a elas, por uma cultura machista, em que são as únicas responsáveis por trabalhos domésticos e cuidados com filhos.

Pensando nessa realidade, as autoras Andreia Silva de Souto-Marchand; Elisandra Galvão; Morgana Fernandes desenvolveram o livro “Mulheres Cientistas e os desafios pandêmicos da maternidade, volume 1: artigos produzidos durante a Pandemia de Covid-19 em 2020”

Junto ao livro, surgiu a iniciativa do “Coletivo de Mães Cientistas”, que despontou como a primeira proposta intervencionista ao cenário em que muitas cientistas foram jogadas abruptamente. A intenção do coletivo é garantir que fosse feita ao menos uma publicação para mulheres que, com a sobrecarga de trabalho, estavam reduzindo sua produtividade profissional e que, sozinhas, não conseguiriam publicar seus artigos neste período. 

Como resultado, este livro traz 9 dos 18 artigos científicos que foram produzidos durante os meses das atividades de apoio à produção coletiva destas cientistas que são mães e que atuam em diferentes instituições do Brasil e do exterior. Ações como esta mostram o potencial da Ciência para o enfrentamento das diferentes dificuldades que surgem nas esferas da vida.

Saiba mais em: https://www.editorafi.org/015cientistas

DOI: 10.22350/9786559170159

Sobre Leandro Rocha

Veja também

aprendizagem

Ensino médio: aprendizagem significativa ou cópia de um sistema antigo e inútil?

Quando adolescentes, quem nunca se questionou “pra quê eu vou usar isso?” ao se deparar  ...

//analytics natashaprimati@gmail //analytics natasha@abecbrasil