terça-feira , 5 de julho de 2022
Home / Blog / Disfunção temporomandibular apresenta impacto negativo na qualidade de vida de adolescentes no Brasil

Disfunção temporomandibular apresenta impacto negativo na qualidade de vida de adolescentes no Brasil

Você sabia que sintomas como distúrbios musculares e transtorno de ansiedade generalizada podem estar relacionados a disfunções temporomandibulares (DTM)? Essa resposta, junto a muitas outras interessantes descobertas, foram levantadas no artigo Impacto da disfunção temporomandibular na qualidade de vida relacionada à saúde bucal em adolescentes.

Produzido pelas pesquisadoras Gabrielle Amaral Freitas, Ana Luiza Peres Baldiotti, Rafaela Scariot, Mariane Carolina Faria Barbosa, Maria Luísa Leandro de Souza Dias, Maria Luiza Araújo Almeida, Renata de Castro Martins, Saulo Paiva e Fernanda Morais Ferreira, das Universidades Federal de Minas Gerais (UFMG) e Federal do Paraná (UFPR), o texto discute questões importantes sobre a qualidade de vida de adolescentes e sua ligação com transtornos temporomandibulares.

O artigo traz resultados de um estudo realizado com 90 adolescentes de ambos os sexos, entre 13 e 18 anos, que estavam em tratamento odontológico em uma clínica universitária. Por meio da versão brasileira do método Oral Health Impact Profile – 14 (OHIP-14), os estudiosos chegaram a uma prevalência de 34% de impactos negativos na qualidade de vida relacionada à saúde bucal (QVRSB) de pacientes com DTM.

Além disso, também descobriram que adolescentes com, pelo menos, um diagnóstico de DTM tem 4 vezes mais chances de apresentarem algum prejuízo na QVRSB ao longo da vida. Sintomas como dor de dente, distúrbios musculares, deslocamento de disco e dor crônica relacionada à disfunção temporomandibular foram os principais apresentados pelos entrevistados.

Você pode conferir o artigo completo no DOI: https://doi.org/10.33448/rsd-v10i14.21981.

Sobre Leandro Rocha

Veja também

WhatsApp Image 2022-04-01 at 11.13.26

Por que falar sobre competências do editor-chefe?

Ilda Fontes   A literatura sobre gestão de periódicos científicos tem demonstrado que ser um ...

//analytics natashaprimati@gmail //analytics natasha@abecbrasil