segunda-feira , 6 de julho de 2020
Home / Blog / A autotestagem oral no diagnóstico do HIV

A autotestagem oral no diagnóstico do HIV

Fig. 1 MS1751Segundo dados de 2018 do Ministério da Saúde, cerca de 866 mil pessoas vivem no Brasil com o vírus do HIV. A doença não possui cura, mas há tratamento eficaz para o paciente levar uma vida normal. Portanto, é importante que o diagnóstico certo, com a identificação da enfermidade, seja feito de forma rápida. E novos métodos, como o por meio da saliva, vêm sendo utilizados.

Assim, as autoras Mariana Dias Flor Ribeiro e Letícia Côgo Marques elaboraram o artigo “Autoteste oral para detecção do vírus HIV: atualização para odontologia”, publicado na Revista Brasileira de Odontologia, v. 76, de 2019, periódico associado da ABEC Brasil.

Com o teste rápido de HIV por meio da saliva despertando interesse e curiosidade entre profissionais de saúde e pacientes, o trabalho busca esclarecer de forma objetiva sobre o modo de autotestagem oral, e também elencar fatores positivos e negativos dessa abordagem. Para tal, pesquisaram sobre o tema nas bases de dados da PubMed, portal de periódicos CAPES, Medline, BBO, LILACS e SciELO, principalmente no período entre 2012 e 2019.

Com uma detecção precisa no começo da infecção pelo vírus do HIV, e um resultado rápido e confiável, o teste rápido pelo método oral de autotestagem pela saliva tem um alto potencial para facilitar o diagnóstico e permitir o tratamento ideal dos pacientes. Logo, ele pode melhorar aspectos da saúde pública, bem como influenciar, de forma positiva, a qualidade de vida dos doentes.

O texto completo pode ser lido em https://bit.ly/3botsZQ ou pelo DOI: http://dx.doi.org/10.18363/rbo.v76.2019.e1751.

Tadeu Nunes (4toques comunicação)
comunicacao@abecbrasil.org.br

Sobre Leandro Rocha

Veja também

The pipes of the plant rise above the forest. Industrial landscape. Harmful environmental production. Environmental pollution. Smoke from the chimneys. Soot station.

Impactos ambientais da produção de botijões de gás

As ações humanas possuem um importante desdobramento no meio ambiente. Grandes indústrias, produtoras de energias ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

//analytics natashaprimati@gmail //analytics natasha@abecbrasil