sábado , 4 de abril de 2020
Home / Blog / A autotestagem oral no diagnóstico do HIV

A autotestagem oral no diagnóstico do HIV

Fig. 1 MS1751Segundo dados de 2018 do Ministério da Saúde, cerca de 866 mil pessoas vivem no Brasil com o vírus do HIV. A doença não possui cura, mas há tratamento eficaz para o paciente levar uma vida normal. Portanto, é importante que o diagnóstico certo, com a identificação da enfermidade, seja feito de forma rápida. E novos métodos, como o por meio da saliva, vêm sendo utilizados.

Assim, as autoras Mariana Dias Flor Ribeiro e Letícia Côgo Marques elaboraram o artigo “Autoteste oral para detecção do vírus HIV: atualização para odontologia”, publicado na Revista Brasileira de Odontologia, v. 76, de 2019, periódico associado da ABEC Brasil.

Com o teste rápido de HIV por meio da saliva despertando interesse e curiosidade entre profissionais de saúde e pacientes, o trabalho busca esclarecer de forma objetiva sobre o modo de autotestagem oral, e também elencar fatores positivos e negativos dessa abordagem. Para tal, pesquisaram sobre o tema nas bases de dados da PubMed, portal de periódicos CAPES, Medline, BBO, LILACS e SciELO, principalmente no período entre 2012 e 2019.

Com uma detecção precisa no começo da infecção pelo vírus do HIV, e um resultado rápido e confiável, o teste rápido pelo método oral de autotestagem pela saliva tem um alto potencial para facilitar o diagnóstico e permitir o tratamento ideal dos pacientes. Logo, ele pode melhorar aspectos da saúde pública, bem como influenciar, de forma positiva, a qualidade de vida dos doentes.

O texto completo pode ser lido em https://bit.ly/3botsZQ ou pelo DOI: http://dx.doi.org/10.18363/rbo.v76.2019.e1751.

Tadeu Nunes (4toques comunicação)
comunicacao@abecbrasil.org.br

Sobre Leandro Rocha

Veja também

Foto: Tiago Dezan/The Intercept

A língua na identidade étnica do grupo indígena dos Xukuru de Ororubá

A cultura de um povo envolve variados elementos. Além da língua, considera costumes, vestimentas, tradições, ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

//analytics natashaprimati@gmail //analytics natasha@abecbrasil